SAMAMBAIA: (Dryopteris filix-mas., Pteridium aquilinum)

Descrição : Também conhecido como samambaia, feto vivaz que atinge de 1 a 1,5 m de altura, suas folhas lanceoladas nascem diretamente do rizoma. Possue o caule fino, esverdeado, revestido de pêlos, com muitas folhas de tamanho variável.

Partes Utilizadas : Rizoma e a raiz.

Propriedades : Vermífuga, males do fígado e anti-reumático.

Indicações : O rizoma ou broto é muito usado para combater a tênia.

Principios Ativos : Filicilina.

Toxicologia : Desaconselhável para quem sofre de anemia, gastrite, úlcera duodenal ou cardiopatias.

Atenção:

Lembramos que as informações aqui contidas terão apenas finalidade informativa, não devendo ser usadas para diagnosticar, tratar ou prevenir qualquer doença, e muito menos substituir os cuidados médicos adequados.

As samambaias e avencas fazem parte do filo das pteridófitas e são regidas por Saturno. São plantas muito "primitivas" e sensíveis.


As samambaias possuem caules subterrâneoas e se reproduzem através de esporos ou da divisão de touçeiras. Essas plantas preferem locais úmidos, pois precisam de muita água e umidade para se reproduzirem.

Algumas pessoas afirmam que as samambaias e avencas adoram ser regadas com cerveja e ficam muito agradecidas quando recebem esse mimo.

De acordo com o Feng Shui, não se deve matêr samambaias na parte interna da casa, pois elas captam todo tipo de energia e liberam nos moradores do local.

Crendices populares contam que as avencas são boas indicadoras da fidelidade dos maridos, pois murcham e morrem quando o marido da sua dona "pula a cerca". Também há quem afirme que a avenca funciona como um pára-raios de energias; além disso ainda atrai beleza.

No círculo mágico ritualístico, samambaias e avencas podem ser usadas como marcadores do quadrante norte. Sob forma de defumações, as folhas de samambaia afastam os maus espíritos.